Erros comuns cometidos na execução de projetos




A etapa inicial do projeto é algo indefinido, que fica a critério da percepção do projetista e de suas experiências acumuladas ao longo do exercício da profissão (CROSS, 1999). Entretanto existem uma gama de informações que apontam a direção correta a ser seguida pelos projetistas, para que estes desenvolvam ou excluam algumas soluções durante o desenvolvimento das edificações (JACQUES, 2000).


Listamos alguns dos diversos erros que podem gerar prejuízos durante a execução da sua obra, então leia com atenção para não cometer nenhum deles e ter uma dor de cabeça tremenda depois.




Ausência dos níveis dos projetos estrutural e arquitetônico

O projeto arquitetônico é basicamente a “matriz” da sua obra pois é a partir dele que você terá a base para definir como será o seu projeto estrutural e como serão distribuídas as instalações dos complementares (elétrico e hidrossanitário). Durante o desenvolvimento destes complementares é imprescindível que seja feita a verificação dos níveis da estrutura e da arquitetura, pois essas informações darão ao projetista a noção do espaço que terá, por exemplo, para aplicar essas instalações entre a laje e o forro.



Áreas técnicas não previstas ou menores que o necessário

As áreas técnicas de uma obra devem receber atenção especial, pois são espaços previstos para acomodar equipamentos e instalações necessárias ao edifício: área para subestação, de insufladores (promovem a dissipação de substâncias tóxicas, asfixiantes e inflamáveis) para a escada pressurizada, cisterna, entrada de energia central e de gás, shafts (abertura vertical na alvenaria por onde passam as instalações) no hall dos pavimentos, lajes técnicas para posicionamento das máquinas de ar-condicionado, etc.

Ter uma boa comunicação entre a equipe de projetistas


A comunicação é fator primordial para a garantia de que toda a equipe está ciente de tudo que se passa na obra, pois quando não ocorre de forma eficiente pode resultar em vários problemas e prejuízos, não somente financeiros. Além disso, como diversas equipes e empresas costumam estar envolvidas em um mesmo projeto, é necessária uma base única de informação, para que divergências entre versões de projetos revisados e liberados para a obra sejam evitadas.








FONTE:


CROSS, N., 1994, Engineering Design Methods. Strategies for product design. Ed Wiley, segunda edição, Londres, 179p.


JACQUES, J. J. Contribuições para a gestão da definição e transmissão de informações técnicas no processo de projeto. Porto Alegre: Curso de Pós-Graduação em Engenharia Civil da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2000. Dissertação de Mestrado.


#projetoprofissional #Engenhariacivil #construçãocivil #planejamento #Compatibilização #projetos

0 visualização

Você sonha, a gente concretiza!

icons8-whatsapp-400 (1).png
icons8-instagram-400.png
icons8-facebook-400.png

Av. Antônio C. Magalhães, 510 - Santo Antonio, Juazeiro - BA - CEP: 48902-303
Acima do prédio do RU, UNIVASF

Tel: 74 9 8849-2766

E-mail: contato@concretizejr.com

Concretize Jr.

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados